Pular para o conteúdo principal

Páscoa, muito mais do que chocolates

Páscoa, Pessach em hebraico é uma festa israelita, apresentada no livro de Êxodo como a festa dos pães ázimos (sem fermento). A festa da páscoa, na antiguidade, consistia em um banquete onde um cordeiro, de um ano, era comido junto com os pães ázimos e ervas amargas. As pessoas comiam em pé e estavam sempre prontas para viagens. Utilizavam o sangue desse cordeiro para passar nas portas das casas dos judeus, de forma que o anjo da morte passasse direto e os seus primogênitos não sofressem com a morte.
Essa festa nasceu durante a fuga dos judeus do Egito, onde eram mantidos como escravos. A primeira festa da Páscoa simbolizava a libertação de um povo mediante a ação de Deus. Os pães sem fermento e o fato de comerem em pé, demonstrava a pressa para a saída do Egito. O sangue nos umbrais indicava o acordo de Deus com Moisés de não matar nenhum primogênito judeu. Este foi o último sinal que Deus deu ao Faraó através de Moisés para que seu povo, o povo escolhido, fosse liberto da escravidão.
Séculos depois Jesus ressuscitou, no dia da páscoa. Jesus era chamado de Cordeiro de Deus por João Batista, de Cordeiro Pascal pelo apóstolo Paulo, e o próprio apóstolo Paulo disse que o sangue de Jesus nos purifica. A morte de Jesus é que nos livrou do jugo do pecado e da morte, prova disso é a ressurreição comemorada no domingo de páscoa.
Muitas pessoas, adultos e crianças, hoje em dia desconhecem o real significado e a grande importância da palavra Páscoa.
Duas datas são consideradas importantes, por isso são comemoradas em todo o mundo, o natal que é o nascimento de Jesus e a páscoa que é a ressurreição de Jesus. Mas com o capitalismo desenfreado no qual o mundo vive hoje, pouca atenção se dá para o real significado dessas datas. Quando se ouve falar em natal, lembra-se de presentes para toda família e amigos. O primeiro pensamento que vem a mente é qual o presente que se encaixa melhor para determinada pessoa. Mas o real motivo, o nascimento de Jesus, pelo qual o natal é comemorado é esquecido. Na páscoa não há muita diferença, apenas o tipo de presente é menos diversificado, chocolates são comercializados em diversas formas: coelhos, corações, ovos, bombons, cestas das mais diversas cores e sabores são entregues na forma de presentes para se comemorar a páscoa.
Nada contra chocolates, nem contra os fabricantes, muito menos contra os comerciantes. Mas é preciso reavivar o real e verdadeiro motivo da comemoração desta data que marca gerações e gerações, a ressurreição de Jesus Cristo, o Cordeiro vivo, imolado para remissão de todos os pecados da humanidade.
De agora em diante reflita e passe a ver a Páscoa como algo que vai muito além que chocolates...


Referências bíblicas: Êxodo 12/ Marcos 16 / João 1 / I João 1.
Kalinka Amorim

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Para a Amiga

Às vezes é importante ligar só pra chorar...
A gente percebe que nao é de ferro...
A gente enxerga que é de carne... e, que, ainda existem pessoas no mundo que querem ouvir nem que seja o nosso choro...
Não nascemos para sermos sozinhas, nem tão valentes quanto parecemos... mas, Deus nos chamou para termos coragem de enfrentar as adversidades e nos deu capacidades de conseguir enxergar a transformação das maldições em bençãos...
Olho para cima e vejo, tudo o que está acontecendo... pois ao redor não consigo enxergar além, do que meus limitados olhos não podem ver...
Na prosperidade, Ele está comigo, na adversidade também.
Ele tem a chave de tudo, o poder, o controle também...Como fez com Abraão, Izaque e Jacó, comigo fará também!
No jugo oposto ao seu, não deve se colocar, assim, Ele , não pode operar.
Não olhe com rancor, olhe para o que Deus vai fazer, com que tudo isso se transforme em amor.
Ele não opera uma vírgula para o nosso mal. Ame acima das dificuldades, ame acima das deficiências …

Imagens da Lembrança

Com imagens da infância comecei a lembrar, do tempo que eu era menina e comecei a chorar. Cai na caixa das lembranças, lembrei do teu olhar, verdes como esmeraldas, que saudade que dá.

Lembrei do tempo em que eu era menina, mas queria ser mulher.
Lembrei-me que pensava como menina, falava como menina, mas nem sempre agia como menina.
Hoje, sou mulher, com rosto de menina, deixei de pensar como menina e olho para trás.
O tempo passou, a vida mudou, mas o mundo continua o mesmo, ou melhor está cada vez pior, fugaz.
Jovens precoces, ideias e atos, cada vez avançam mais o sinal.

Mas, o fato hoje é outro. Quero apenas parar e lembrar que não é tarde para se sonhar.

Quero lembrar dos tempos das meninices, dos pega-pegas e esconde– escondes. Calma! Nessa época, pega-pegas , não passava de uma brincadeira de criança, tal como o passa-anel, a mãe da rua, a bugalha, as bolinhas de gude, as amarelinhas... meu Deus!!!
Será que as meninas de hoje se dão conta de como era bom, acho que não!

Mas como era b…